Cinema para cachorro: no Rio, salas passam a permitir entrada de cães, em sessões mensais

0
42



Abriram lugar para os cachorros no cinema. De carona na onda petfriendly, a rede Cinesystem, no Rio, lança um projeto para acolher aqueles que queiram assistir a filmes com a companhia de seus cães. É a primeira iniciativa do tipo na cidade. Acredite: em sessões especiais, diante da telona, com a pipoca em mãos, o público poderá acomodar os bichos em seu colo — ou na poltrona ao lado, se ela estiver vaga. Ficção científica? Longe disso. A realidade é mesmo animalesca.

A estreia do evento, batizado de
Cine Pets
, é neste fim de semana, com projeções de
“Juntos para sempre”
às 14h de sábado (nas salas do América Shopping e do Recreio Shopping, na Zona Oeste, e do Ilha Plaza Shopping, na Ilha do Governador). Os produtores, aliás, veem potencial na ideia, e já adiantam que as apresentações abertas para cachorros devem acontecer mensalmente. Ou seja, na capital fluminense, a ação passa a entrar para a agenda fixa da rede.

Cachorros no cinema, em bancada com tela para compra de ingresso: salas passam a permitir entrada dos bichos Foto: Divulgação

— Percebemos que está aí um nicho ainda pouco explorado no cinema. Já que o dono leva o cachorro ao shopping e ao restaurante, por que não alongar o passeio e ir até o cinema? — explica Samara Vilvert, responsável pelo projeto. — É um teste e mais uma conquista dos donos e dos cães. Hoje, muitas pessoas criam os pets como membros da família. A maioria quer fazer tudo com seus cães: os animais de estimação voam com seus donos, são aceitos em vários estabelecimentos comerciais, como hotéis e restaurantes, sem falar que o número de shoppings centers que aceitam animais de estimação também só cresce.

Fraldas e coleiras: itens obrigatórios

A proposta surgiu de maneira casual, através de uma demanda dos próprios frequentadores da rede. No início de março deste ano, em Ananindeua, no Pará, um cliente da rede demonstrou interesse em reservar uma das salas do cinema local para um evento fechado em que ele e seus convidados pudessem levar seus próprios cachorros. Houve apreensão por parte dos proprietários, mas a sugestão foi aceita. E deu certo, mediante determinadas regras.

Sim, há uma cartilha a ser seguida por bichos e humanos nessa novidade inusitada. Nas sessões abertas a cães,
coleiras
e
fraldas
são itens obrigatórios para os bichos. Os animais — de pequeno e médio porte — também devem estar com a
carteira de vacinação
em dia. Recomenda-se levar
água
para os cachorros, desde que o líquido seja oferecido em embalagem ou recipiente adequados. Os valores de entrada são os mesmos das projeções convencionais, e apenas a presença dos donos dos pets é levada em consideração no ingresso.

Público no cinema com cachorro: salas no Rio passam a permitir entrada dos animais Foto: Divulgação
Público no cinema com cachorro: salas no Rio passam a permitir entrada dos animais Foto: Divulgação

— Contamos com o bom senso do público. Acreditamos que os donos dos pets sabem se seu animal irá se comportar ou não no cinema, e se deve levá-lo ou não. Se algum cachorro atrapalhar o andamento da sessão, será retirado da sala pela equipe — ressalta Samara. — Há receio com a possibilidade de sujeira, por isso o uso da fralda. Mas sabemos que são animais e que teremos que limpar e higienizar a sala após as sessões. Ainda assim, estamos felizes e acreditamos muito no projeto. Queremos que os donos de cachorros não fiquem tristes por ter que vir ao cinema e deixar seu amigo sozinho em casa.





Fonte: https://oglobo.globo.com/rioshow/cinema-para-cachorro-no-rio-salas-passam-permitir-entrada-de-caes-em-sessoes-mensais-23720301